NOVA ERA ou NEW AGE

 

Olho de Deus

Nova Eras

 

BÊNÇÃO ESPECIAL  

 

Editorial do dia 8 de Março de 2015  

 

Image6

Nesta Página da Amen, pode encontrar a abordagem do Tema Global da

NOVA ERA ou NEW AGE

 

ÍNDICE 

 O que é a Nova Era

 Objectivos e Modo de actuação da Nova Era

As divergências entre o Cristianismo e a Nova Era

   () Tabela com as principais diferenças entre Cristianismo e a Nova Era

 A Nova Era na história

 A posição da Igreja Católica quanto à Nova Era

 A Nova Era nas Revelações Privadas

 Conclusões e Conselhos

 

 

 O que é a Nova Era

A Nova Era não pode ser considerada mais uma das muitas falsas religiões que existem na Terra, pois não passa de uma seita satânica que tem por objectivos o afastamento das pessoas do Cristianismo, a destruição da Igreja Católica e a preparação da Manifestação do anticristo. A Nova Era nasceu no seio do Satanismo.

Enquanto que o Satanismo, sendo um ramo podre e votado a ser jogado na geena ardente, nasceu numa posição claramente oposta à Igreja Católica, a Nova Era não passa de uma excrescência purulenta que nasceu já de um ramo podre, mas desenvolve-se dissimulada e concorrente à Igreja, e daí a sua podridão ser tão grande e mais perigosa do que aquele donde provém.

Apesar da Nova Era não ser uma religião, mas sim uma simples seita satânica e deturpadora da Verdade e da Revelação Divina, pode no entanto também ser olhada pelo prisma de análise das falsas religiões.

Todas as religiões não são variantes de uma forma de adorar a Deus, em que Ele aparece em cada uma delas com uma face diferente, mas sempre se tratando do mesmo Deus. Não! A Verdade sobre as religiões é outra coisa bem diferente. Deus, o único e Verdadeiro Deus, só criou uma Religião e uma só Igreja, a Religião Católica e a Igreja Católica Apostólica Romana, fundada por Jesus Cristo, também Ele Deus com o Pai na Unidade do Espírito Santo.

As outras religiões, na verdade, não são religiões, mas sim falsas religiões. Não foram fundadas por Deus, mas, sim, por Lúcifer, que se faz passar por Deus, para ser adorado como se de Deus se tratasse. Nas falsas religiões, quem é adorado, não é uma outra faceta de Deus, mas sim satanás que se apresenta com uma diferente face. O deus que é idolatrado nas falsas religiões é uma diferente face de Lúcifer, tal como é afirmado nas Sagradas Escrituras no Salmo 96 (95).

Salmo 96,5

Os deuses dos gentios são demónios.

Em muitas traduções actuais da Bíblia esta passagem está mal traduzida, mas na versão grega e na Vulgata está bem clara a palavra demónios:

«quoniam omnes dii gentium daemoni

Na versão da Bíblia portuguesa, feita pelo padre António Pereira de Figueiredo, e aprovada pelo Arcebispo de Lisboa, em 1953,  pág. 614,  ainda aparece a palavra demónios.

A Religião Católica e a sua Igreja foram fundadas por Jesus, no início da época Cristã, nos 3 anos da Sua vida pública e logo após a sua morte e Ressurreição, pela Virgem Maria e pelos Apóstolos. Foi Jesus Cristo que deu início à Era Cristã em que vivemos. Toda a História da Humanidade hoje em dia se rege pela Era Cristã, e todos os acontecimentos são referidos à data do Nascimentos de Jesus Cristo. Todas as datas são referidas a AC e DC, Antes de Cristo e Depois de Cristo.

A Nova Era, que vem na linha lógica e cronológica dos ataques do inferno à Igreja Católica, primeiro através do Islamismo, depois do Protestantismo, e a seguir do Jeovismo, foi só criada nos EUA na segunda metade do século XX. Torna-se assim na mais recente das imposturas do Inferno para confundir a humanidade e apanhar os incautos. Pode-se afirmar com segurança que a Nova Era é a penúltima impostura Infernal e do próprio Lúcifer, e que serve para preparar a última impostura Infernal, que será a instauração da Religião Única que será imposta pela ONU durante o reinado, e a mando, do Anticristo.

Dito isto, e tomando consciência de que a Nova Era é de inspiração satânica, que está por detrás da sua actuação e das suas estratégias, podemos perceber melhor a sua forma de agir, dissimulada e perigosa.

Como um dos principais objectivos da Nova Era é a de preparar a manifestação do anticristo, tem de passar despercebida e não combater abertamente a Igreja Católica. Tem de defender alguns pontos de vista, semelhantes na forma, parecidos aos da Igreja Católica, e nunca lhe fazer frente nem a contradizer formal e publicamente. Tem de criar lindas imagens e associá-las às suas teorias, substituindo-as às da Igreja Católica, normalmente menos vistosas, que ajudem a convencer as pessoas, que hoje em dia estão muito apegadas às formas de comunicação. Tem de aliciar as pessoas com teorias que criem a ilusão de que coadjuvadas com a prática de exercícios físicos, levem ao bem-estar e à felicidade imediatas. Assim agindo suavemente, consegue afastar as pessoas da Verdade contida na Igreja Católica, e como a situação mundial se deteriorará de dia para dia, quando tiver atingido o ponto mais alto do caos, e quando o anticristo se manifestar, e conseguir uma falsa paz, será muito fácil fazê-lo parecer o Messias que veio à Terra para a salvar.

A cadeia piramidal de comando destas tenebrosas organizações que visam a condenação e destruição da humanidade, é Lúcifer, o Anticristo, que é um homem totalmente revestido do poder de satanás, a Cabala Judaica, a Maçonaria, a ONU e os governos maçónicos que controlam as Nações. Conhecendo assim a estrutura da estratégia diabólica para preparar a manifestação do anticristo, percebe-se melhor a cobertura e apoio que a Maçonaria dá à Nova Era, como veremos adiante, no Capítulo da sua história.

O Movimento da Nova Era nasce na década de sessenta do século passado, da amálgama de ensinamentos metafísicos, teológicos, espiritualistas, animistas, pseudo-científicos e princípios teosóficos, integrando-se numa linha de contracultura característica da época, como forma de contestação das religiões e dos valores tradicionais. A Nova Era é aparentemente um Movimento não centralizado e que não tem nenhuma estrutura dirigente visível e institucional.

A Nova Era é uma filosofia de vida de bem-estartolerância universal. A Nova Era escolheu o seu nome, por oposição à "Velha Era", a Era dos Peixes, referindo-se ao Cristianismo, uma vez que o Peixe é símbolo primitivo do Cristianismo. Esta “nova mentalidade” pretende introduzir as pessoas na Nova Era do Aquário, provocando nos seres humanos um "despertar" de consciência, desligando-os do Cristianismo. Segundo as teorias da Nova Era e da Astrologia, o mundo vive a sua história atravessando sucessivas Eras, que mudam sensivelmente de 2150 em 2150 anos. A Era em que vivemos é denominada a Era dos Peixes, que “por acaso” também foi o primeiro símbolo do Cristianismo. A próxima Era que está para chegar é a Era do Aquário, na qual se dará uma renovação do mundo e da humanidade. E é seguindo uma certa adesão e clonagem da Doutrina da Igreja Católica, que a Nova Era pretende introduzir desde já a humanidade nessa Nova Era do Aquário, já usando uma Nova Forma de Pensar e Agir, caracterizando as pessoas que adiram a esta Nova Forma de Pensar e de Iluminação interior, como sendo as pessoas mais evoluídas intelectualmente. Em simultâneo, põe um rótulo de retrógradas e antiquadas àquelas que se mantêm fiéis aos Ensinamentos de Jesus Cristo e da Sua Igreja.

Para conseguir atingir deste despertar das consciências, vale-se de técnicas psicológicas e de todas as pantominices infernais que encontra ao seu alcance, que propondo outros fins, acabam por ir conduzindo as pessoas ao seu falso destino, tais como: Tarô, Yoga, Raiki ou Reiki, Taichi, Kryon, Meditação Transcendental, Astrologia, Mapa Astral, Gurus, Esoterismo, novas culturas, novas orações, jogo de Búzios, Pirâmides, Cristais, Numerologia, Gnose, Teosofia, Acupunctura, Homeopatia, Fitoterapia, Pacifismo, Rebirth (Respiração do Renascimento), Channellings (Canalização), Sincretismo, busca interior, livros de auto-ajuda, Magia, Predição, etc. Esta iluminação interior trará uma nova vida com menos dificuldades e menos problemas.

Os seguidores da Nova Era não a vêem como uma religião, mas com um conjunto de propostas de vida ascética e iluminada.

A Nova Era não é um movimento filosófico, pois não partindo de construções racionais, só tenta dar respostas pseudo-filosóficas a questões existenciais. Não é uma ciência, mas alicerça-se em leis pseudo-científicas, das quais algumas já foram ultrapassadas e esconjuradas dos meios científicos. 

Tudo serve à Nova Era para criar uma mixórdia teórica, abarcando várias áreas do conhecimento, e para isso vais buscar textos religiosos e mistura-os com princípios filosóficos e místicos, usando termos tais como: Pirâmides, Filosofias orientais, Energias Cósmicas, Cristais energéticos, Amuletos, pensamentos positivos, Esoterismos, tipo Cabala, Horóscopo, Mantra, Mapa Astral, Yoga, relaxamento, “Ecologia”, Aura em harmonia com o corpo, Yin e Yang. Pregam que a humanidade, assim como todas as coisas, são Um com o Cosmos, que é "Deus", sendo cada um, uma parte de Deus. Usam o oculto, o misterioso, o esoterismo, a astrologia, o destino, as medicinas alternativas, as filosofias orientais, as estrelas e livros de auto-ajuda para influenciarem as nossas formas de pensar. Todas estas tralhas e aldrabices fazem parte da Nova Era.

Para a Nova Era, o Cosmos é um todo orgânico, animado por uma “energia divina” que permeia tudo o que existe.

A Nova Era assenta em 4 pilares: Subestrutura científica, Doutrinas das religiões orientais, Nova Psicologia e Astrologia. Com a fusão destes 4 pilares, fundados sobre a areia, e no âmbito e segundo o prisma da Nova Era, encontra-se a uniformização e as “leis da globalização”, preparando o terreno para o surgimento do anticristo, que unificará todas as religiões e instituirá a Religião Única.

 

Para aprofundamento das terapias alternativas e práticas orientais ver o vídeo da Palestra dada no Retiro de Lamego 2016:

Terapias alternativas e práticas orientais

 

 Objectivos e Modo de actuação da Nova Era

A forma de actuação dos membros da Nova Era é de tentarem Transmitir Uma Superioridade Intelectual, própria de quem se libertou das formas religiosas antigas e encontrou formas modernas inspiradas nas religiões orientais e nas conquistas científicas, relegando para um plano de atrasados mentais e decrépitos seres humanos, todos aqueles que ainda vegetam nas religiões tradicionais. Depois desta atitude ser sub-repticiamente instilada, são feitos convites à participação de actividades físicas, tais como yogas, taikis, xixis e outras porcarias diabólicas, que garantem serem inócuas e sem nenhuma ligação ao campo religioso. Com o decorrer do tempo e lentamente, vão inoculando o veneno sem os incautos darem por isso…

A Nova Era infiltra-se muito subrepticiamente na sociedade, nomeadamente através de filmes como o Senhor dos anéis, de Tolkien. Aconselho a lerem o Editorial de 4 de Janeiro de 2004

As divergências entre o Cristianismo e a Nova Era 

As divergências entre a Nova Era e o Cristianismo são praticamente em todos os aspectos da Doutrina, sendo talvez mais fácil encontrar uma concordância do que enumerar as inúmeras diferenças. Mesmo aquelas crenças que parecem semelhantes às do Cristianismo, se forem aprofundadas, revelam-se só semelhantes à superfície, mas antagónicas no seu cerne.

As grandes crenças e aldrabices da Nova Era são as seguintes:

n 1 - Toda a Humanidade, na verdade, toda a vida, tudo no Universo, é espiritual e está ligado entre si. Tudo participa da mesma Energia. O novo conceito Energia substitui o nome de deus.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que nem tudo é espiritual, pois só têm espírito os seres humanos e todas as coisas do universo não são iguais. Além disso, Deus não é energia, mas sim, uma Trindade, constituída por três Pessoas distintas mas da mesma Substância, e foi Deus o Criador da Energia.

n 2 - Os seres espirituais, como por exemplo os anjos, guias espirituais, elementais, espíritos e extraterrestres, existem. Podem nos guiar se nos dispusermos a ser por eles guiados.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que não existem extraterrestre nem guias espirituais, nem elementais,, e não nos devemos prestar a contactar nem ser guiados por eles, porque no lugar deles são os demónios que vêm.

n 3 - A mente humana tem níveis de profundidade e vastos poderes que podem mesmo substituir a realidade. Cada ser cria a sua própria realidade com a sua mente. No entanto isto é determinado pelas leis espirituais do karma.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que não é a mente que cria a realidade nem existe karma ou determinismo pré-estabelecido, e muito menos leis espirituais a que o karma obedece.

n 4 - O indivíduo nasce na terra com um propósito. Tem a missão de aprender. A mais importante lição para aprender nesta vida é o amor.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que o amor de que a Nova Era fala nada tem a ver com o Amor Divino, da Religião Católica, pois o amor da Nova Era é um amor humano, simulacro do Verdadeiro Amor, e presta-se aos maiores abusos e desmandos que se podem imaginar, pois como para a Nova Era não existem pecados, ele pode ser usado ao desregrado sabor dos desejos humanos.

n 5 - A morte não é o fim. Há vida em diferentes formas e dimensões. Uma vida depois da morte não existe nunca para nos punir mas para nos ensinar pelos mecanismos da Reencarnação e eventualmente pelas experiências da “Quase Morte”.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que não existe a Reencarnação nem ensinamentos a extrair das experiências da “Quase Morte”, que não passam de aldrabices inventadas por gente sem escrúpulos, para ganhar dinheiro à custa de livros, vídeos e talk-shows.

n 6 - A Ciência e a Espiritualidade são em última análise harmonizáveis. As novas descobertas em Ciência, Teoria da Evolução, Mecânica Quântica entendidas de maneira acertada apontam para princípios espirituais.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que não se chega ao Espírito através da Ciência, mas sim através da Fé que é Dom de Deus.

n 7 - Há uma coisa partilhada por todas as religiões, que a Intuição ou "ser guiado divinamente" é melhor para ser usado na nossa vida pessoal do que o racionalismo, o cepticismo ou o método científico. A ciência ocidental erroneamente negligencia coisas como a parapsicologia, a meditação, e a saúde holística.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que, em matéria espiritual, não nos devemos entregar a teorias humanas falíveis, mas só aprendermos da Revelação Divina feita por Jesus Cristo.

n 8 - Há um núcleo místico de sabedoria em todas as religiões Orientais e Ocidentais. O dogma e a identidade religiosa não são importantes mas sim o conteúdo espiritual.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que as religiões orientais e ocidentais, que não a Igreja Católica, são falsas religiões, onde quem é adorado é Satanás que se faz passar por Deus.

n 9 - Há princípios místicos masculino/feminino nas coisas, que assim como no ying/yang só se completam na sua união.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que não há princípios místicos masculino/feminino nas coisas, pois feminino e masculino só existe referido ao sexo dos animais e humanos.

n 10 - As formas femininas da espiritualidade, incluindo imagens femininas do divino, são vistas como tendo sido subordinadas, escondidas pelas religiões tradicionais patriarcais. São divindades anteriores às religiões patriarcais. O renascimento do feminino é particularmente apropriado ao nosso tempo.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que não há imagens femininas na Divindade, e essa teoria só vem do inferno para seduzir as mulheres a se revoltarem contra as leis naturais e empreenderem movimentos feministas contrários à Natureza Humana. Por isso agora também a disseminação da Ideologia de género.

n 11 - As antigas civilizações como a Atlântida devem ter existido deixando para trás certos monumentos (como As Pirâmides do Egipto, Stonehenge) cuja verdadeira natureza não foi descoberta pelos Historiadores convencionais.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que não devemos tomar como verdadeiras as fantasias de escritores, e nos devemos ater às Verdades Reveladas por Deus.

n 12 - Não há coincidências (Jung chamou a isso de Sincronicidade). Tudo à nossa volta tem significado espiritual. E tudo nos pode ensinar lições espirituais. As adversidades são lições de vida.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que tudo o que acontece provém de 3 fontes: Divina, diabólica e humana, e nem tudo deve servir de exemplo a ser seguido.

n 13 - A mente tem poderes e capacidades escondidos que têm significado espiritual. Os sonhos e as experiências psíquicas são modos de as almas se expressarem.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que quem credita nos sonhos é tolo, e como tal, não são fonte de conhecimentos válidos.

n 14 - Meditação, yoga, taichi, e outras práticas orientais são válidas e devem ser desenvolvidas. No hinduísmo defendido pela Nova Era, e em suas seitas, no Yoga e outros métodos do potencial humano, os exercícios de respiração diafragmática ou profunda têm uma finalidade fisiológica (uma melhor oxigenação das células), mas sobretudo teologal, ou seja, respirar mais e melhor o divino, para chegar ao endeusamento próprio, até no campo fisiológico.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que todas as religiões fora da Católica são falsas religiões em que o demónio se faz adorar, e que exercícios físicos não conduzem à santidade e à Salvação das almas.

n 15 - A comida que se come afecta-nos a mente assim como o corpo. É preferível comer comida vegetariana. A carne tem por base a morte de animais, é por isso um alimento que tem dentro uma carga de violência.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que podemos comer de tudo, tal como Jesus, que também comia carne e peixe, e os alimentos terem uma carga de violência nunca foi ensinado pela Doutrina Católica nem comprovado pela Ciência.

n 16 - Em rigor qualquer relação interpessoal tem potencial para desenvolvermos o nosso espírito.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que não existe desenvolvimento espiritual, mas sim, que nos podemos santificar, mas só com os exemplos e a prática das Virtudes e dos Mandamentos da Lei de Deus.

n 17 - Aprendemos nas relações com as outras pessoas passando a saber o que é que precisamos de desenvolver em nós próprios e quais forças temos que trazer aos outros para também os ajudar.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que não é nas relações com outras pessoas que devemos aprender, mas sim com os Ensinamentos de Jesus Cristo, pois o relacionamento com pessoas más, não conduz a bons resultados.

n 18 - Todas as nossas relações vão ser repetidas até serem curadas, se necessário através de várias reencarnações.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que não há reencarnação (Hebreus 9,27), pois isso desmerece totalmente os méritos da Vida, Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, bem como os Seus Ensinamentos.

n 19 - Como Almas que procuram a unidade com o Todo, o nosso objectivo último é o de amar a toda a gente com quem temos contacto.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que o nosso fim último é o de Amar e Servir a Deus e ao próximo, para alcançarmos a Salvação para a Vida Eterna.

n 20 - Certas localidades e certos locais têm propriedades especiais de energia, esta pode ser energia feminina ou masculina. Esses locais são chamados de Vortex, ou portais, e esses locais são considerados sagrados e têm propriedades curativas pelas populações ancestrais indígenas desses locais.

A Doutrina da Igreja Católica ensina que não existem locais sagrados possuidores de energias curativas, nem energias femininas e masculinas, mas a única coisa Sagrada à face da Terra, é a Sagrada Eucaristia, Verdadeiro Corpo de Jesus Cristo, e só Ele pode curar Milagrosamente.

 

Depois de termos visto as principais crenças da Nova Era, temos de ter consciência que muitos dos ataques que a Igreja sofre e toda a propagação de valores invertidos que reduzem Deus a conceitos subjectivos de cada pessoa, estão ligados à Nova Era.

As pessoas, afectadas por essa mistura de ideias, oscilam entre a certeza e a incerteza, inclusive (ou principalmente) no que diz respeito à sua própria identidade. Nesse quadro de dúvidas e incertezas, a Igreja é pintada como retrógrada, autoritária e patriarcal e tudo o que ela já fez pela edificação cultural e moral da sociedade é rejeitado acriticamente, numa total ignorância da Verdade História. As pessoas preferem olhar "para dentro de si mesmas" numa tentativa fácil de encontrarem um sentido existencial, rechaçando liminarmente a possibilidade de uma Verdade Absoluta, que é Deus.

 () Tabela com as principais diferenças entre Cristianismo e Nova Era

Na seguinte Tabela apresento, lado a lado, as principais diferenças Doutrinais entre o Cristianismo e a Nova Era a nível Doutrinário. Existem ainda muitas e muitas outras além das que são enumeradas seguidamente…

COMPARAÇÃO ENTRE CRISTIANISMO E NOVA ERA

Tema

Cristianismo

Nova Era

Autoridade Administrativa

Aceitam a Autoridade dos Bispos e do Papa

Não aceitam qualquer autoridade vinda da Igreja Católica ou de qualquer entidade

Assunção da Virgem Maria em corpo e alma

Acreditam

Não acreditam

Cânone das Escrituras

Bíblia com 73 Livros

Não seguem textos Sagrados nenhuns. Só aceitam a ciência e princípios das antigas religiões orientais.

Celebração de Festas Cristãs

Celebram-se

São coisas da antiga Era dos Peixes, que vão desaparecer na Era do Aquário

Comer carne e peixe

É permitido

Não é aconselhado. Só se deve comer comida vegetariana

Confissão dos pecados

Só é válida a Confissão Sacramental feita a um sacerdote

Não há pecados

Cruz

Com duas traves e representa onde Jesus foi crucificado

Várias cruzes, incluindo a invertida

Culto de veneração à Virgem Maria

Aceitam a Hiperdulia

Não aceitam

Culto dos mortos

Aceitam o Sufrágio pelas almas do Purgatório

Não aceitam, pois há reencarnações

Cumprimento do serviço militar

É permitido

Não é aconselhado

Deus

Santíssima Trindade

Energia do Universo, o Éter que é o deus impessoal

Espírito Santo

Deus e Terceira Pessoa da Santíssima Trindade

Não é uma Pessoa, mas sim, Energia Cósmica

Eucaristia

Pode ser dada a todos os Baptizados em Estada de Graça

Coisas antigas, falsas e sem importância

Hierarquia espiritual

Papa, Cardeal, Arcebispo, Bispo, Sacerdote, Diácono, Leigo. Há outros títulos…

Só deve haver dos seus mestres espirituais

Imagens de Deus, dos Anjos e Santos

São permitidas

São substituídos por Cristais, Pirâmides, etc.

Imortalidade da alma 

Acreditam na imortalidade da alma

Acreditam na reencarnação

Indulgências

Acreditam

Não acreditam

Inferno

Existe, é no centro da Terra e foi criado para os demónios e as almas condenadas

Não existe

Jesus

Deus e filho de Deus Pai

Foi apenas mais um homem. Igual a ele houve muitos outros

Nome de Deus Pai no Antigo Testamento

Yaweh

Energia

Número dos que se Salvam

Número indeterminado que complete os lugares deixados vagos pelos demónios no Paraíso

Todos, através do aperfeiçoamento de múltiplas reencarnações

Purgatório

É o Local de cumprimento das Penas Temporais

São as diversas reencarnações em que nos vamos aperfeiçoando

Recompensa para os que se salvam

Paraíso Celeste como recompensa para os que se Salvam

Níveis mais elevado e felicidade nas sucessivas reencarnações

Sacerdócio

Sacerdotes com o Sacramento da Ordem recebida dos Bispos

São homens do passado religioso

Sacramentos 

Celebram os Sete Sacramentos

Não têm

Sagrada Eucaristia 

Acreditam na Presença Real de Jesus em Corpo e Alma

Não têm

Supremacia do Papa

Aceitam a fidelidade e obediência ao Papa

Não aceitam a supremacia Papal

Tradição 

Aceitam a Tradição da Igreja, a Revelação Pública e a Revelação Privada

Só aceitam as suas teorias e teosofias

Transfusões de sangue

São permitidas

São permitidas

Transubstanciação

Acreditam na Transubstanciação das Espécies

Não acreditam

Veneração dos santos

Veneração dos Santos e seu poder de intercessão

Não acreditam

Virgindade perpétua da Virgem Maria

Acreditam na Virgindade antes, durante e depois do parto

Não acreditam

Dogmas da Fé Católica

Acreditam em todos

Não acreditam nem aceitam nenhum

Determinismo e Karma

Não acreditam

Acreditam e por isso ligam tanto aos Horóscopos da Astrologia

Energia e Energias

Acreditam como fazendo parte da realidade material

Acreditam como coisa superior e fazem uma transferência literal da física quântica ao divino

Seres puramente espirituais

Acreditam em Deus e nos anjos

Afirmam que tudo é Energia – Deus, os anjos, Lúcifer, a alma ou espírito humano

Baptismo de Jesus no rio Jordão

Recebeu o o Espírito Santo

Recebeu a energia cósmica

Física

Capítulo da Ciência

É uma realidade metafísica e teologal

Planeta Terra

Planeta material onde habitamos

Um organismo vivo, auto-organizado e, divino, chamado Gaia, nome dado à deusa Mãe Terra

Santuários e Igrejas

Acreditam como sendo casas de Deus e onde está a Sagrada Eucaristia, Corpo de Cristo

Acreditam em certos locais com propriedades especiais de energia, feminina ou masculina, os vortex ou portais, e são considerados sagrados e com propriedades curativas

 

 

 

 

 A Nova Era na história

A Nova Era praticamente não tem história ou ponta por onde se lhe pegue, pois é uma invenção turbulenta de satanás, e muito recente, que nasce de braço dado com o Movimento hippie e congéneres… mas o seu principal papel é o de preparar a manifestação do anticristo, que servindo-se dela, irá impor a religião única universal.

O Movimento da Nova Era nasce na década de sessenta do século passado, da amálgama de ensinamentos metafísicos, teológicos, espiritualistas, animistas, pseudo-científicos e princípios teosóficos, integrando-se numa linha de contracultura característica da época, como forma de contestação das religiões e dos valores tradicionais. A Nova Era é aparentemente um Movimento não centralizado e que não tem nenhuma estrutura dirigente visível e institucional.

Surge com maior notoriedade nos EUA, e é sustentada principalmente pela Maçonaria Internacional, tal como se pode ler no artigo publicado na revista “Le Sourire de Marie” nº 286 de Junho/Julho de 2001, e que pode fazer a leitura e o download no seguinte link:

 Le Sourire de Marie nº 286  

 

 

 A posição da Igreja Católica quanto à Nova Era

Palavras do Santo Padre o Papa João Paulo II aos Bispos norte-americanos em 28/05/93:

“As ideias do movimento “New Age” (Nova Era) conseguem, às vezes, insinuar-se na pregação, na catequese, nas obras e nos retiros, e deste modo influenciam até mesmo católicos praticantes que, talvez, não tenham consciência da incompatibilidade entre aquelas ideias e a fé da Igreja. Na sua visão sincretista e imanente, esses movimentos para-religiosos dão pouca importância à Revelação; pelo contrário, procuram chegar a Deus mediante a inteligência e a experiência, baseadas em elementos provenientes da espiritualidade oriental ou de técnicas psicológicas. Tendem a relativizar a doutrina religiosa, em benefício de uma vaga visão mundial, expressa como sistema de mitos e de símbolos, mediante uma linguagem religiosa. Além disso, apresentam com frequência um conceito panteísta de Deus, o que é incompatível com a Sagrada Escritura e com a Tradição cristã. Eles substituem a responsabilidade pessoal das próprias acções perante Deus por um sentido de dever em relação ao cosmo, opondo-se, assim, ao verdadeiro conceito de pecado e à necessidade de redenção por meio de Cristo.”

Ver Documento inteiro em:   

 http://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/en/speeches/1993/may/documents/hf_jp-ii_spe_19930528_iowa-ad-limina.html

 

Notícia de 23/01/2003 - Palavras do Papa João Paulo II

“O sincretismo religioso (fusão de diferentes doutrinas para a formação de uma nova) põe em perigo a identidade da fé católica, e a liturgia autêntica não pode se confundir com o panteão dos espíritos e divindades dos cultos africanos.

A Igreja observa com interesse esses cultos, mas considera prejudicial o relativismo concreto de uma prática comum de ambos (cultos católicos e afros) ou sua mescla, como se tivessem o mesmo valor".

 

Ver também as seguintes páginas do Vaticano:

 

http://w2.vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/interelg/documents/rc_pc_interelg_doc_20030203_new-age_sp.html

 

http://w2.vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/interelg/documents/rc_pc_interelg_doc_20030203_press-conf-new-age_po.html

 

http://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/apost_exhortations/documents/hf_jp-ii_exh_20030628_ecclesia-in-europa.html

 

http://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/en/speeches/1993/may/documents/hf_jp-ii_spe_19930528_iowa-ad-limina.html

 

Ver também a seguinte página aconselhada pelo Padre René Laurentin:

http://fabienne.guerrero.free.fr/nouvel_age_004.htm

Pesquisar também os seguintes Documentos:

n Comité Doutrinal da conferência dos bispos dos EUA, num documento sobre o Raiki: "Falta credibilidade científica", "é incompatível com a doutrina cristã" (cf. texto em InfoRIES 132 -2009- p.1-18).

n Conselhos Pontifícios da Cultura e Diálogo Inter-Religioso, “Jesucristo, portador del agua de la vida”. Una reflexión cristiana sobre la “Nueva Era”, Cidade do Vaticano 2004;

n Propositio 5a; Pont. Cons. da Cultura e Pont. Cons. para o Diálogo Inter-Religioso, Jesus Cristo portador da água viva. Uma reflexão cristã sobre a New Age (Cidade do Vaticano 2003).

 A Nova Era nas Revelações Privadas

As seguintes revelações, já muito antigas, falam do anticristo, e não deixam de ter interesse referi-las, pois ele é o grande sustentáculo da Nova Era.

Santa Hildegarda (+1179):

"O anticristo reinará por um breve tempo. Não será o próprio satanás, mas um ser humano parecido com um demónio por sua horripilante atrocidade. Apresentar-se-á como o Messias enviado de Deus...(...) Precedendo imediatamente ao surgimento do anticristo, haverá inundações e terramotos".

Jeanne de Le Royer (+1798):

"Quando o tempo dele estiver próximo, uma religião falsa aparecerá (Nova Era), a qual estará contra a unidade de Deus e da Sua Igreja. Isso causará o maior cisma que já se viu. Ao se aproximar o fim dos tempos, mais se estenderão pela terra as trevas de satanás, e maior será o número dos filhos da corrupção.

Terríveis catástrofes sobrevirão e fortes terramotos. Maremotos gigantescos inundarão grande parte da terra, culminando com espessas trevas que cobrirão o mundo inteiro".

 

Considerando que estas Mensagens à Pequena Flor são muito duvidosas, não deixam de ser interessantes nalguns aspectos, pois que na seguinte mensagem se refere à Nova Era:

Mensagem à Pequena Flor de 25 de Outubro de 2001 - DIZEI BASTA À NOVA SEITA!

 

 Conclusões e Conselhos

Já que, no panorama do diálogo com outras religiões, o principal objectivo Cristão é o da Conversão, e não a conquista ou a vitória no debate, a todo o que ainda acredita nas teorias da Nova Era, ou simpatizante, aconselho que mantenham o intelecto e o coração abertos para o dia do Aviso de Garabandal!

E não esqueçam, que o Baptismo Católico e os Sacramentos são imprescindíveis para a plena entrada na Glória do Paraíso Celeste e para a Visão beatífica da Santíssima Trindade, da Virgem Maria, dos Anjos e Santos.

Não tenho dúvidas que existem pessoas de boa fé a militar na Nova Era, mas que vivem arredadas dos Sacramentos, em particular da Confissão e da Sagrada Eucaristia, e por isso, os seus pecados não lhe são perdoados, e acumulam a Culpa à Pena que terão de cumprir no Purgatório, no qual não acreditam. Será terrível aquele período de Conversão. Por isso, mais vale darem o benefício da dúvida aos Católicos, se acautelarem e estarem abertos à hipótese de Conversão ao Catolicismo. Depois de cumprirem as Penas no Purgatório, não entrarão no Paraíso Celeste, porque não foram Baptizadas na Igreja Católica.

A todos os militantes da Nova Era, para se libertarem do jugo tirânico e comprometedor da Salvação Eterna, em que se encontram, aconselho centrarem a atenção na Virgem Maria, e referirem que o melhor caminho para se chegar a Jesus é através da Sua Mãe Santíssima. O aconselhamento da leitura da Obra de São Luís de Monfort “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem” é muito importante, bem como a “Mística Cidade de Deus” de Maria de Jesus de Agreda.

www.amen-etm.org/NovaEra.htm

http://www.amen-etm.org/ExercitoTerrestredeMaria_ficheiros/image007.jpg