GAL - Governo Alternativo da Luz

 

Contacto:   galamen3@gmail.com                .

 

 

BÊNÇÃO ESPECIAL   

Constituição

Medidas

Voto Branco

Estado do Reino

Podres do Regime

 

Editorial do Dia do Anjo de Portugal - 10 de Junho de 2013 .  

 

ÍNDICE

Caracterização do GAL

() As Profecias

(()) O 

Os Tempos

As Fases

() A Fase de Divulgação

() A Fase da Admiração

() A Fase dos Ataques

() A Fase de Expansão

() A Fase de Consolidação

() A Fase da Corporização

() A Fase da Realização

() A Fase da Entrega

As Medidas Políticas do GAL

O estado actual da Nação

O estado do Reino

 

 

 

Caracterização do GAL

O GAL é um Grupo Anímico de Luzeiros que tende

                                        

para um Governo Alternativo da Luz.

O GAL é a fase embrionária de uma Teocracia Monárquica, que se caracteriza por ser um Regime em que Deus será o Supremo Rei, que em tudo e em todos impera e dirige, por Amor, e com Amor, num Reino de Paz, de Justiça e de Felicidade, dirigido visivelmente por Monarcas de nomeação Divina e que serão fiéis braços direitos do Papa e executores da Doutrina Social da Igreja Católica.

Grupo     Governo

O GAL acaba de ser criado e tem na sua génese uma Mudança de Regime, que lhe permite nascer e se desenvolver. O GAL pretende chamar as pessoas à Vida em Cristo, produzindo uma profunda alteração da consciência actual da Vida e do devir do homem.

O GAL só existe para as pessoas de Boa Vontade e de Recta Intenção. Todos são chamados a fazer parte deste Plano de Salvação. Para quem não quiser aderir, o GAL não passará de uma miragem.

A sua razão de ser é a necessidade que o mundo tem de conversão de mente e de vida.

O GAL na sua génese é um Grupo de Almas que se identifica com Jesus Cristo e com a Sua Igreja, e que pretendem aderir ao chamamento feito por João Paulo II para uma Nova Evangelização. Este Grupo de Almas são aquelas que adquirem consciência real e verdadeira dos Novíssimos do Homem, e que nessa tomada de consciência assumem a premente necessidade de levar Deus ao mundo, para a sua Salvação.

Esta foi a Vontade expressa de Jesus a Santa Brígida, na sexta oração das Sete Efusões de Sangue de Jesus:

Sete Efusões de Sangue de Jesus, pedido feito a Santa Brígida

“… a unidade de todos os povos em Jesus e na Sua Igreja”.

À medida que este Grupo se alargar a um maior número de aderentes, especializar-se-á e tenderá a se corporizar lentamente, até que os acontecimentos futuros levarão a uma inevitável cristalização e uma natural transformação, que culminará na filtragem para chegar a um Governo propriamente dito.

Se na sua génese o GAL é de inspiração Divina e o que o lidera são os Princípios Cristãos que nos foram ensinados por Jesus, pela Tradição da Igreja Católica e pela sua Doutrina Social, mais tarde, com o evoluir da situação mundial, a sua liderança tomará corpo material e assumirá a forma de pessoa - o Rei de Portugal.

Este Rei será o primeiro de uma Nova Linhagem de Reis, que aparecerão pela Terra fora, e que serão a consumação da Profecia de Nossa Senhora em La Salette:

Segredo de La Salette deixado pela Virgem Maria à Mélanie em 19 de Setembro de 1846

… os novos reis serão o braço direito da Santa Igreja, que será forte, humilde, piedosa, pobre, zelosa e imitadora das virtudes de Jesus Cristo.

Este Grupo inicial de pessoas que inicialmente se rege pelos Ensinamentos de Jesus, Cristo Rei, e que acabarão por ser materialmente liderados pelo Rei de Portugal, corresponde àqueles que querem responder positivamente à ordem dada por Jesus:

- “Ide e pregai a Boa Nova do Reino a toda a criatura”!

 

Anímico    Alternativo

Se no início, o GAL se caracteriza mais por ser um Grupo de Almas que corresponde ao chamamento de Jesus para divulgar o Seu Reino, que não é deste mundo, mas que se encontra próximo, e mais tarde ao chamamento de Papa João Paulo II através da Nova Evangelização, com o passar do curto tempo que nos separa dos Novos Céus e Nova Terra, assumirá, na consciência das pessoas de Boa Vontade, e que passarão aos Novos Céus e Nova Terra, a mudança de um movimento Anímico para a verdadeira e única Alternativa para os que se quiserem Salvar. Será a consolidação da consciência humana na necessidade de colocar à frente das nossas vidas, as Leis de Deus, que levará à transformação de um movimento Anímico a uma Alternativa segura e eficaz.

 

Luzeiros     Luz

Quando Jesus nos chamou a sermos seus discípulos, e mais tarde São Paulo bradava “Ai de mim se não Evangelizar”, o Espírito Santo ainda hoje clama: «Vós sois a Luz do mundo»!

Todos somos chamados a ser Luzeiros para o mundo. Quem recebe uma Luz, não a coloca debaixo da alcova, mas levanta-a bem alto, para que todos a vejam! (Lucas 8,16)

Sendo Jesus a Luz do mundo, pode-se compreender que este Grupo de Almas que caminha para Jesus, para a Luz, que esta multidão de pequenos pontos luminosos que navega na Terra, se venha a transformar na própria Luz, quando totalmente unidos à Luz do mundo, nos Novos Céus e Nova Terra.

Quando o Tempo, que nos separa dos Novos Céus e Nova Terra, nos permitir assistir a esta transformação de Grupo Anímico de Luzeiros num Governo Alternativo da Luz, facilmente então veremos com os nossos olhos, que o Governo Alternativo da Luz não passa do Poder Temporal totalmente submetido aos Desígnios Divinos, e de que o Grupo Anímico de Luzeiros se tornou no dócil Povo de Deus, no Rebanho do Senhor, que finalmente chegou às doces pastagens profetizadas por Isaías, nos Novos Céus e Nova Terra.

Se Jesus nomeou Pedro para ser o líder dos Apóstolos, também é natural que seja Deus a apontar o líder de cada Nação, tal como o Papa é nomeado pelo colégio cardinalício sob inspiração do Espírito Santo.

O GAL pretende ser exemplo e guia para todos os Povos, mas, em particular, para aqueles que ainda hoje falam a língua mãe portuguesa. Penso particularmente em todos os emigrantes nas várias partes do mundo, em Angola e Moçambique, em todos os outros territórios que já foram Portugal Além Mar, e muito particularmente, penso no Brasil.

Para o Céu, não há Brasil e Portugal. Quando Deus olha para a Terra, vê um só Povo e uma só Alma. E neste dia 10 de Junho, em que se comemora o dia do Anjo de Portugal, para quem quiser e tiver Fé, pode também ser o dia do Anjo do Brasil.

Não podemos esquecer que a Padroeira de ambas as Nações é a Virgem Maria, na vocação de Imaculada Conceição em Portugal, e na de Nossa Senhora Aparecida, no Brasil. Só por este facto fica claro de que aquilo que nos une é muito maior e forte do que o oceano Atlântico que nos possa separar.

Recebi um convite amigo para visitar Aparecida. Foi aí, então, que vi, claramente, que através daquela pequenina imagem partida e deitada ao rio, e descoberta por três humildes pescadores, Nossa Senhora veio a se tornar a Padroeira do Brasil. Mas tudo começou, ainda não havia o Brasil como país, mas um só Povo, de Aquém e Além mar, que constituía um só Império, um só Reino, o Reino de Portugal. Foi através da devoção do Povo, que a imagem de Aparecida se reunificou numa só, e assim também, através dos nossos Povos, Portugal e Brasil voltarão a ter um só Coração. Através dessa Devoção e Fé, o Céu operou grandes Milagres. Assim será também, e novamente, num futuro muito próximo.

Precisamente 2 séculos antes das Aparições de Fátima, em 1717, deu-se o Milagre de Nossa Senhora Aparecida. Um século depois, Portugal e Brasil quebraram os seus laços no Ipiranga, por acção directa das correntes liberais e maçónicas da época. Foi o quebrar da imagem e o seu lançamento ao rio. Um século após, em 2017, o nosso Povo reunificar-se-á de novo.

Como? Através da Fé do nosso Povo!

Onde? No Imaculado Coração de Maria, nosso Refúgio!

Até lá, temos de preparar o nosso Reino, para a Vinda Gloriosa de Jesus, e para Ele instaurar definitivamente o Seu Reino, sobre toda a Terra e sobre toda a criatura.

Para já, é o tempo de criarmos este Reino Espiritual, nos nossos Corações! É obrigação de todo o cristão de divulgá-lo, bem como de alertar o mundo da sua proximidade.

Porquê a importância de nos empenharmos na preparação deste Reino? Porque o Juízo das Nações está próximo! Porque todos temos uma quota-parte de responsabilidade e de acção. Todos temos de colaborar com Jesus, na Salvação da Humanidade.

Este Regime de Teocracia Monárquica é a forma correcta dos Católicos encararem a Política e nunca foi antes experimentado, sem contar com a forma embrionária a que se assistiu nas comunidades Cristãs primitivas que nos ficaram relatadas nos Actos dos Apóstolos. E todos viviam felizes!

Actos do Apóstolos 2,44-47

44 Todos os fiéis viviam unidos e tinham tudo em comum.

45 Vendiam as suas propriedades e os seus bens, e dividiam-nos por todos, segundo a necessidade de cada um.

46 Unidos de coração frequentavam todos os dias o templo. Partiam o pão nas casas e tomavam a comida com alegria e singeleza de coração,

47 louvando a Deus e cativando a simpatia de todo o povo. E o Senhor cada dia lhes ajuntava outros que estavam a caminho da salvação.

 

Todos os regimes políticos vigentes são abomináveis aos olhos de Deus, especialmente as ditaduras sanguinárias, o capitalismo selvagem com as suas democracias fantoches, o comunismo ateu, com o seu materialismo dialéctico onde impera a luta de classes em vez do amor fraterno, e os regimes das sociedades islâmicas onde impera a shariah.

 

Através do GAL, agora criado, cria-se também, e de certa maneira, um Reino desejável, não utópico, uma antecipação do que serão os Novos Céus e Nova Terra, uma Nação Pró-GAL, um Reino virtual mas que se transformará pela intervenção Divina, num Reino Real, dentro de escassos anos… Se vivermos esta Aventura Espiritual, já nos estaremos convertendo aos desígnios de Deus e seguindo a ordem dada por Jesus aos seus discípulos:

 “Ide e pregai a Boa Nova do Reino a toda a criatura”!

 

 

() As Profecias

 

Existiram através dos tempos várias profecias sobre os acontecimentos futuros que se avizinham, nomeadamente na liderança que caberá a Portugal na transformação do mundo, sobre o grande monarca que surgirá e se oporá ao anticristo, e à Luz que partirá de Fátima e se espalhará pela Europa e daí para o mundo.

A seu tempo, desenvolverei estes tópicos.

 

Os Tempos

 

As diversas transformações pelas quais o GAL irá passar, é um Processo natural de crescimento e de aperfeiçoamento levado a cabo pela tomada de consciência global de quantos acompanharem a sucessão dos acontecimentos futuros que já foram profetizados nas Sagradas Escrituras e mais recentemente nas Revelações Privadas ocorridas no âmbito exclusivo da Igreja Peregrina de Deus.

É como a fruta que amadurece e se torna suculenta e saborosa. Chegará o tempo em que o Divino Ceifador a colherá para Si.

A semente foi lançada à Terra há dois mil anos, a árvore cresceu, deu frutos, e agora estão quase prontos para ser colhidos.

O GAL foi agora criado, numa fase adiantada de maturação da videira, e vai precisar também de algum tempo para amadurecer e se tornar digno da Divina Colheita.

É a forma como forem recebidos por cada um de nós os acontecimentos futuros que se avizinham, que trarão as transformações salvíficas para cada um, individualmente, e para o GAL na sua lenta e curta mutação.

No tempo da formação do Reino de Portugal por D. Afonso Henriques, tudo começou pela submissão do Rei fundador à protecção e guia de Jesus Cristo, que lhe apareceu.   

Também agora, nos Tempos do Fim, em que vivemos, também nos devemos vergar, humildes e confiantes, aos desígnios que Deus tinha para o nosso País e para o nosso Povo.

 

As Fases

 

As fases pelas quais passará o GAL são previsíveis e inevitáveis.

 

() A Fase de Divulgação

Esta primeira fase pós a criação do GAL terá de contar com o apoio empenhado de todos os que acreditam nos Novos Céus e Nova Terra e tomarem conhecimento desta iniciativa.

Para que o mal avance, basta que os bons nada façam. Por isso, como filhos da Luz, temos de trabalhar activamente, com mansidão, humildade, zelo, oração e determinação, na construção do Reino de Deus aqui na Terra. Chegou a hora de enfrentar, como dizia o cardeal Hnilica, com radicalismo, as forças infernais que pretendem destruir a Terra e a humanidade. Temos de ser sagazes como a serpente, mas mansos como as pombas, tal como nos ordenou Jesus Cristo (Mateus 10,16). As nossas armas são as já apontadas no Exército Terrestre de Maria.  

() A Fase da Admiração

Muitos se admirarão com esta iniciativa de serena intervenção na vida política, mas com objectivos exclusivamente Salvíficos.

Não sendo o objectivo o da conquista do Poder, a primeira reacção será a de tentar escrutinar segundas intenções na criação do GAL. Mas como nada disso encontrarão, admirar-se-ão com tão vã atitude. A esta admiração juntar-se-á a natural reacção de ignorar a coisa.

Mas, com o passar de um pouco de tempo, vai-se começar a ver algumas alterações no comportamento das pessoas e nos resultados eleitorais, e então virá uma segunda fase de admiração não bem informada, que levará os inimigos de Deus e da Igreja, a procurarem as causas das anomalias detectadas. Aí, ficarão mesmo admirados.

 

() A Fase dos Ataques

À descoberta de que o GAL está apresentando resultados reais, começarão os ataques e as chacotas, levadas a cabo pelos políticos corruptos, pelos pseudo-intelectuais, pelas famílias partidárias, por todos aqueles que se opõe a Deus e à Sua Igreja, por todos aqueles que gananciosamente buscam o bem estar à custa da exploração do povo e dos golpes dos compadrios e dos lobbys. Esta fase de ataques é compreensível, pois considerarão estarem em jogo os interesses instalados na corrompida sociedade contemporânea que controlam.

No meio daqueles que são ignorantes das coisas de Deus, dos inimigos declarados da Igreja e dos descrentes, esta fase de ataque e de chacotas será imediata e concomitante com o da divulgação e tomada de conhecimento por sua parte.

 

() A Fase de Expansão

O próprio povo começará a tomar consciência mais real da necessidade de mudança das mentalidades, das consciências, das políticas e das maneiras de estar na vida e na transição para o além. Esta Fase de expansão, penso que terá início após a manifestação do anticristo e a sua intervenção na ONU, como primeiros passos de tomada do governo mundial.

 

() A Fase de Consolidação

A parir do momento de alargamento da consciência generalizada de uma forma concreta de agir no sentido do bem estar social e do estado de Graça espiritual, haverá a natural tendência de consolidar as conquistas que já se vislumbram mais nitidamente.

 

() A Fase da Corporização

O Grupo já é mais Governo ad-hoc do que o terá sido até então.

 

() A Fase da Realização

Aqui há o assumir das rédeas pelo próprio Rei de Portugal da condução de todo este Processo de Salvação Nacional e Espiritual.

Então será chegado o momento de o GAL se tornar uma Realidade, de vir à luz do dia, e para a vida quotidiana, a nova Realeza e a nova Nobreza que liderarão o GAL. Só aqui o Governo Alternativo da Luz será verdadeiramente investido em funções pelo Rei de Portugal. Só aqui a Constituição da Teocracia Monárquica tomará foros de realidade consumada.

Penso que esta fase só será atingida após o Aviso de Garabandal, em que todas as gentes se viram com os olhos de Deus.

 

() A Fase da Entrega do Reino a Cristo Rei

Após as consciências terem sido totalmente iluminadas pela Luz Divina durante o Aviso de Garabandal, e após o Milagre de Garabandal ter confirmado os desígnios de Deus e os Ensinamentos da Virgem Maria, através de todas as Suas Aparições na Terra, será chegado o momento dos servos de Deus, liderados pelos seus Reis, entregarem os seus Reinos Temporais, ao Rei dos Reis, a Jesus Cristo, Senhor e Rei do Universo, que descerá com todo o Poder e Glória para julgar os vivos e os mortos, para instaurar Novos Céus e Nova Terra, tal como o ensina o Catecismo da Igreja Católica.  

 

As Medidas Políticas do GAL

As Primeiras Medidas tomadas no âmbito do GAL serão as decorrentes de uma consciência Cristã bem formada e que leva a acções consensuais no plano político e social.

Todos nos espantamos com a ausência de medidas óbvias que deviam ser tomadas nas mais diversas áreas da vida nacional. Infelizmente, toda a classe política actual está comprometida com os interesses económicos instalados, e buscam somente, na coisa pública e no carreirismo político, o poder, a riqueza e o bem estar próprios, já todos eles tão amplamente denunciados em Encíclicas Papais do século passado.

É na linha e no espírito destas Encíclicas e da Doutrina Social da Igreja Católica, que vão ser tomadas as Medidas moralizadoras que se impõe para restaurar a Justiça Social, tão almejada por todos os Povos da Terra, e particularmente em Portugal.

    As Medidas a partir de Junho de 2013   

 

O estado actual da Nação

 

O Estado da Economia em geral está de rastos. Praticamente já todas as medidas que deviam ser tomadas para destruir a economia, já foram implementadas.

O Plano Maçónico para preparar a manifestação do anti-cristo já está desde longa data a ser levado à prática. A estratégia é a de criar um descontentamento generalizado na população e em todas as classes sociais e ramos profissionais, para que quando o anticristo assumir as rédeas do poder, introduzir medidas correctoras dos distúrbios que ele próprio ordenou, ser aplaudido e adorado por todos, como o próprio deus que desceu à Terra, para salvação dos homens. Assistimos nos últimos anos de governação ao corte sistemático de muitas das regalias em todos os ramos profissionais, exactamente com este objectivo, o de causar a insatisfação generalizada.

As Greves em sectores chaves da sociedade, como os transportes, ensino, saúde e serviços públicos, assumem autênticas formas de terrorismo social, prejudicando a população inocente e nunca atingindo os seus objectivos de melhorias das condições dos grevistas. As greves assim usadas, só servem os planos da maçonaria para causar a desestabilização e descontentamento social e preparar a manifestação do anti-cristo.

A Educação foi modificada com a intenção de criar uma casta de cidadãos amorais, imorais e ignorantes nas matérias essenciais do homem, da vida e do devir da humanidade. Aos professores foram-lhes retirados o respeito e autoridade que lhes são devidos. Às famílias dos estudantes foi imposto o renovar anual dos livros de estudo, tendo em vista os lucros gigantes dos compadrios editoriais. Aos estudantes foi imposta uma educação forçada de temas irrelevantes e de matérias inadequadas ao seu desenvolvimento, à sua idade e ao âmbito escolar. A imoralidade, a amoralidade e o relativismo foram injectados aos jovens, nos bancos da escola.

A Saúde foi invadida pela cultura da morte com o abate indiscriminado, criminoso, e financiado pelo estado, dos bebés nascituros.

A Moral e os Bons Costumes deixaram de ser ensinados nas escolas. Em substituição, foi ensinado e inculcado de que tudo é permitido para alcançar o bem-estar próprio, sem olhar a quem nos rodeia.

A Vida Familiar foi destruída pela introdução dos programas de televisão avassaladores, imorais e de violência extrema.

O Conceito de Família Cristã foi destruído, com a introdução e a permissividade do homossexualismo selvagem, despudorado e agressivo.

A Justiça funciona lentamente e permite demasiadas prescrições de processos importantes.

O Sistema Prisional funciona mal e não tem capacidade nem condições para albergar os delatores, nem de os recuperar.

A Autoridade Policial foi corrompida pela legislação dirigida com o intuito de enfraquecer a justiça e defesa dos cidadãos, para criar um ambiente de medo e descontentamento generalizados, os quais serão mais tarde repostos por acção demagógica do anticristo. As forças policiais foram desfalcadas nos seus mais elementares direitos de assistência social, salarial, segurança e dignidade profissional.

A Política tornou-se no modo de vida mais promissor na conquista de poder e dinheiro fáceis. Todas as leis existentes e portarias regulamentares têm falhas propositadas para permitir a corrupção, o tráfico de influências, as cunhas e o acesso dos incompetentes e amigos aos postos de altas remunerações. Os concursos públicos são viciados e são ganhos pelos que usam os mesmos aventais. Os dinheiros públicos são desbaratados, com contratos milionários, para enriquecer os lobbys partidários e das lojas. As consultorias permanentes levam fortunas do erário público para os bolsos dos amigos. As fundações fantoches são financiadas pelo dinheiro público.

O Planeamento eficaz do território não existe e as aprovações de projectos é morosa e presta-se a todo o tipo de corrupção, luvas e subornos.

A Burocracia e a lentidão processuais são fortemente dissuasores do investimento nacional e estrangeiro.

Os Negócios com o estado, têm por objectivo o do enriquecimento dos compadrios dos altos funcionários públicos.

A Informação veiculada ao povo através das televisões, imprensa escrita e a rádio, são controladas pelos mesmos grupos que pretendem destruir a família, a Igreja e a moral cristã.

O Consumismo desenfreado permitido pelo acesso ao crédito fácil, levou as famílias à falência generalizada, a uma escravatura fútil, que leve a esquecer tudo o que é importante e essencial.

A Igreja e a Religiosidade, elementos estruturantes da sociedade, são esquecidas, amordaçadas, maltratadas e postas de parte.

Na Relação com os países estrangeiros, os governantes deixam que o Povo Português seja vergonhosamente explorado e roubado, quer pelas multinacionais, quer pelos investidores institucionais, quer pelos mercados financeiros que levam à insolvência o estado, através de taxas de juros injustas e verdadeiramente criminosas.

As Diferenças Salariais entre membros da Europa são o sinal da injustiça que se vive e das mais gritantes desigualdades e injustiças sociais entre parceiros que deviam ser solidários, mas que o cinismo e falta de escrúpulos não permitem.

O Estado não é pessoa de bem, pois tem milhões de euros de contas atrasadas a empresas fornecedoras, especialmente a farmácias.

Enfim, e o mais grave, Deus foi posto de parte e excluído da vida pública e nacional e obrigado e se remeter ao domínio privado e escondido das poucas famílias que ainda sobrevivem a esta selvajaria legal e aceite por um estado laico e que é descendente dos que assassinaram o rei de Portugal, nas vésperas da instauração da república, na fase mais negra da história de Portugal.

É este povo Português, povo de brandos costumes, talvez o mais dócil de todos os povos do planeta, que se tem que levantar e dar o exemplo ao mundo.

Foi Portugal o povo escolhido pelos Céus, para ouvir da boca da Virgem Maria, que:

“Por fim, o Meu Imaculado Coração Triunfará”.

É pois com o Seu auxílio e a Sua Protecção que contamos, e a Ela nos acolhemos, para que a todos leve ao Seu Filho, o Redentor do mundo.

 

 

O estado do Reino

 

Em simultâneo com as medidas correctivas que formos tomando, que o Amor, a Justiça e a Doutrina Social da Igreja justificam, vamos também apontando as melhorias que delas decorrerão, criando assim um cenário alternativo de Portugal.

Criaremos assim uma comparação fácil entre o estado em que o País se encontrar na altura, com o que Portugal Pro-GAL podia ter, com a implementação das Medidas propostas.

O estado do Reino

 

 

galamen3@gmail.com

 

http://www.amen-etm.org/GAL.htm