EPIDEMIAS

Como a Igreja combateu as Epidemias através da história

 

 

Epidemia 

Olho de Deus http://www.amen-etm.org/ExercitoTerrestredeMaria_ficheiros/image007.jpg

Aderir ao Google Group da Amen-ETM e ao Canal YouTube de João Bianchi .  

 

BÊNÇÃO ESPECIAL  

 

Eh lá…! do dia 13 de Março de 2020

 

Publicado a 18 de Março de 2020

 

Nesta Página da Amen, pode encontrar a referência a algumas Epidemias do passado, e como a Igreja Católica as enfrentou, combateu e venceu.

 

 

ÍNDICE

 Introdução

 Tabela de Epidemias mundiais

 Praga epidémica do ano 590, e como o Papa São Gregório I, o Grande, a enfrentou

 Conclusão e Medidas do GPS-E

 

 

 Introdução  

Sentem-se e leiam com calma, sem pressas, e que todas as actuais provações que atravessamos, possam servir-nos de lição para os tempos que se aproximam.

Em geral as epidemias que flagelam os povos são entendidas como castigo Divino, pois Deus Criador, tem o direito de punir a humanidade, tal como o pai pode punir o seu filho, para que ele se torne melhor e não volte a errar.

Ao longo da história assistiu-se a que a Igreja Católica sempre reagiu às pestes e epidemias, com Oração e Penitência, tal como sugerido no Antigo Testamento com a cidade de Nínive e o profeta Jonas.

Jonas 1,2 ; 3,2-10

2 Levanta-te, vai a Nínive, a grande cidade, e profere contra ela os teus oráculos, porque sua iniquidade chegou até a minha presença.

2 Vai a Nínive, a grande cidade, e faze-lhe conhecer a mensagem que te ordenei.

3 Jonas pôs-se a caminho e foi a Nínive, segundo a ordem do Senhor. Nínive era, diante de Deus, uma grande cidade: eram precisos três dias para percorrê-la.

4 Jonas foi pela cidade durante todo um dia, pregando: Daqui a quarenta dias Nínive será destruída.

5 Os ninivitas creram (nessa mensagem) de Deus, e proclamaram um jejum, vestindo-se de sacos desde o maior até o menor.

6 A notícia chegou ao conhecimento do rei de Nínive; ele levantou-se do seu trono, tirou o manto, cobriu-se de saco e sentou-se sobre a cinza.

7 Em seguida, foi publicado pela cidade, por ordem do rei e dos príncipes, este decreto: Fica proibido aos homens e aos animais, tanto do gado maior como do menor, comer o que quer que seja, assim como pastar ou beber.

8 Homens e animais se cobrirão de sacos. Todos clamem a Deus, em alta voz; deixe cada um o seu mau caminho e converta-se da violência que há em suas mãos.

9 Quem sabe, Deus se arrependerá, acalmará o ardor de sua cólera e deixará de nos perder!

10 Diante de uma tal atitude, vendo como renunciavam aos seus maus caminhos, Deus arrependeu-se do mal que resolvera fazer-lhes, e não o executou.

Também hoje a Igreja Católica tem de chamar o povo de Deus à Oração e Penitência. Infelizmente não estamos a assistir a esta Medida por parte do clero episcopal… bem pelo contrário, as Igrejas foram fechadas e os Sacramentos suspensos, aguardando por melhores dias…

O resultado prático penso que vá ser o contrário do desejado. O sofrimento continuará até o povo de Deus, liderado pelo seu clero, adoptar o que sempre foi a posição da Igreja ao longo da história da humanidade - convocação das populações à Oração e Penitência. Recurso aos Sacramentos e às Procissões.

 

 

 Tabela de Epidemias mundiais  

Antes de apresentar a Tabela com as grandes epidemias mundiais, gostava de recordar os dados que constam no Site do INE, Instituto Nacional de Estatística, no Documento PDF intitulado:   Estatísticas da Saúde 2017 - Statistics Portugal, página 180

https://www.ine.pt/ngt_server/attachfileu.jsp?look_parentBoui=367854789&att_display=n&att_download=y 

Dados do INE relativos a Portugal no Ano de 2017

Doença

Número de Mortos

Gripe

 114

Pneumonia

5623

Sendo estes números verdadeiros, e mostrando que em Portugal, no ano de 2017, morreram de pneumonia, 5623 pessoas, coloco a seguinte pergunta:

- Porquê tanto alarido com o pequeno número de mortos provocados pela pneumonia do COVID-19 neste ano de 2020, já que ninguém falou dos 5623 mortos em 2017...?  Responda quem souber…

TABELA COM A EVOLUÇÃO SEMANAL DA EPIDEMIA DE CORONAVÍRUS COVID-19 - (Dados aproximados)

Data

2020

Dados Mundiais

7.777 Milhões hab.

Portugal

10 Milhões hab.

Espanha

 47 Milhões hab.

Itália

61 Milhões hab.

Brasil

210 Milhões hab.

Infectados

Mortos

Incremento Semanal

Infectados

Mortos

Incremento Semanal

Infectados

Mortos

Infectados

Mortos

Infectados

Mortos

Incremento

Semanal

31 Janeiro

10.000

213

213

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

9 Fevereiro

37.200

811

598

0

0

0

0

0

 

0

 

0

0

16 Fevereiro

66.422

1.526

715

0

0

0

0

0

 

0

 

0

0

23 Fevereiro

77.150

2.592

1.066

0

0

0

0

0

 

4

 

0

0

29 Fevereiro

87.000

2.980

388

0

0

0

 

0

 

39

 

0

0

8 Março

105.900

3.586

606

30

0

0

674

17

5.883

366

 

0

0

15 Março

154.000

5.796

2.210

245

0

0

7.988

288

21.157

1.441

250

0

0

22 Março

304.524

12.793

6.697

1.280

12

12

25.374

1.378

53.600

4.500

1.021

18

18

29 Março

660.706

30.652

17.859

5.170

109

97

73.235

5.982

92.472

10.000

3.904

114

96

5 Abril

1.197.405

68.125

37.473

10.524

295

186

126.168

12.418

124.632

15.887

11.254

486

372

12 Abril

1.691.719

102.526

  34.401

16.585

504

    209

163.027

16.606

152.271

19.468

20.727

1.124

  ▲ 638

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mapa em tempo real do progresso do Coronavírus: https://developer.here.com/coronavirus/

Mapa em tempo real do progresso do Coronavírus:  https://www.rtp.pt/noticias/mundo/a-evolucao-da-covid-19-no-mundo_i1213866

Continuemos, então, com a Tabela das Epidemias mundiais.

Heis algumas das grandes Epidemias ao longo da história. Nesta Tabela não figuram as epidemias de varíola, cólera, sarampo, gripes e outras epidemias mais localizadas e com pouco impacto a nível mundial. Esta Tabela tem pouco interesse e, por isso, pode saltá-la…

 

 

TABELA COM AS GRANDES EPIDEMIAS MUNDIAIS

Datas

Número de mortos (estimativa)

Local

Denominação

Doença

429-426 aC

75.000–100.000

Grécia

Praga de Atenas

Desconhecida, possivelmente tifofebre tifóide ou febre hemorrágica viral

165-180

5 milhões; 30% da população em algumas áreas

Europa, Ásia Ocidental, Norte da África

Praga de Antonine

Desconhecida, sintomas semelhantes à varíola

250-266

Europa

Praga de Cipriano

Desconhecida, possivelmente varíola

541-542

25-50 milhões; 40% da população

Europa, Egito, Ásia Ocidental

Praga de Justiniano

Praga

590

Roma, Itália

Praga Romana de 590

Praga

627-628

>100.000

CtesiphonPérsia

Praga de Sheroe

Praga  

735-737

Aproximadamente 1/3 de toda população Japonesa

Japão

735–737 Epidemia de varíola japonesa

Varíola

746-747

Império Bizantino, Ásia Ocidental, África

Praga de 746-747

Praga

1331–1353

75-200 milhões; 30-60% da população

Europa, Ásia e Norte da África

Peste-Negra

Praga Yersinia pestis

1485-1551

Inglaterra,

posteriormente no continente Europeu

Doença do suor

Desconhecida, possivelvente uma espécie desconhecida de Hantavirus

1702–1703

Canadá, Nova França

Varíola

1707–1709

>18.000 (36% da população)

Islândia

Grande Epidemia de Smallpox

Varíola

1720–1722

220.000

França

Peste (doença)

1738

>50.000

Bálcãs

Grande Peste de 1738

Peste (doença)

1743

Itália

Peste (doença)

1770–1772

>50.000

Império Russo

Praga Russa of 1770–1772

Peste (doença)

1772

>2.000.000

Pérsia

Peste (doença)

1793

Estados Unidos

Gripe e Tifo epidémico

1793–1798

Estados Unidos

Epidemia Febre amarela de 1793

Febre amarela

1800–1803

Espanha

Febre amarela

1801

Império Otomano e Egipto

Praga bubónica

1803

EUA

Febre amarela

1816–1826

>100.000

Ásia, Europa

Primeira pandemia de Cólera

Cólera

1820–1823

EUA

Febre amarela

1821

Espanha

Febre amarela

1828

New South Wales, Austrália

smallpox

1829

Austrália

smallpox

1829–1835

Iran

Praga bubónica

1829–1851

>100.000

Ásia, Europa, EUA

Segunda pandemia de Cólera

Cólera

1841

EUA

Febre amarela

1847–1848

>20.000

Canadá

Tifo Epidemia de of 1847

Epidemia de Tifo

1847–1848

Mundial

Gripe

1852–1860

1.000.000

Rússia

Terceira pandemia de Cólera

Cólera

1853

Império Otomano

praga

1853

4.737

Copenhagen, Dinamarca

epidemia Cólera de Copenhaga 1853

Cólera

1854

616

Inglaterra

Broad Street Cólera

Cólera

1855–1960

Mundial

Terceira pandemia de praga

Praga bubónica

1857

Portugal

Febre amarela

1875

40.000

Fiji

measles

1881–1896

>9.000

Índia, Alemanha

Quinta pandemia de Cólera

Cólera

1885

3164

Montreal

smallpox

1889–1890

1.000.000

Mundial

1889–1890 Gripe pandemia

Gripe

1899–1923

>800.000

Europeu, Ásia, África

Sixth Cólera pandemia

Cólera

1900–1904

113

São Francisco

Terceira praga pandemia

Praga bubónica

1910–1912

40.000

China

Praga bubónica

1918–1920

>100.000.000

Mundial

Gripe Espanhola

Vírus da Gripe Espanhola. Morreram o Francisco e a Jacinta de Fátima. Deus precisa de almas vítimas que se oferecem pela Salvação dos outros…

1918–1922

Rússia

Tifo

1946

China

Praga bubónica

1957–1958

2.000.000

Mundial

Gripe Asiática

Gripe

1968–1969

1.000.000

Mundial

Gripe de Hong Kong

Gripe

1974

15.000

Índia

epidemia de smallpox 1974 da India

smallpox

1960–presente

>30.000.000

Mundial

pandemia de HIV/AIDS

HIV/AIDS

1996-2001

231

Mundial

vCJD

2002–2003

775

Ásia

SARS

SARS coronavirus

2008–2009

4.293

Zimbabwe

2008–2009 Zimbabwean Cólera

Cólera

2009

14.286

Mundial

pandemia de Gripe 2009

Gripe

2012–presente

449

Mundial

2012 Middle East respiratory syndrome coronavirus

Middle East respiratory syndrome

2013–2016

>11.300

África

epidemia virus Ebola in Africa

Ébola virus virion

2015–presente

Mundial

epidemia virus Zika 2015–16

Vírus Zika

2020

(ainda em curso)

China e Mundial

Novo Coronavirus Identificado na China Central. Pneumonia

Coronavírus ou Covid-19

 

Praga epidémica do ano 590, e como o Papa São Gregório I, o Grande, a enfrentou  

Este será porventura um dos casos mais icônicos do poder de Medidas tomadas pela Igreja Católica para contrariar uma epidemia ou uma praga.

À frente da Igreja estava o Papa Gregório I, que viveu entre 540 e 604 e tinha acabado de ser eleito em 3 de Setembro de 590. Uma terrível epidemia, que ficou para a história com o nome de Praga Romana, estava a dizimar a população de Roma.

Entre 589 e 590, uma violenta epidemia de peste, depois de ter devastado o território bizantino e o dos francos, semeou a morte e o terror em Itália, acabando por atingir a cidade de Roma. Os cidadãos romanos interpretaram essa epidemia como um castigo divino pela devassidão em que viviam os seus habitantes. 

 Foi o Papa Gregório que enfrentou de imediato este terrível flagelo, convidando os romanos a seguir, contritos e penitentes, o exemplo dos habitantes de Nínive:

«Olhai em volta: aqui está a espada da ira de Deus brandindo sobre todo o povo. A morte súbita arrebata-nos do mundo, quase sem nos dar um minuto de tempo. Neste exacto momento, oh quantos são levados pelo mal, aqui à nossa volta, sem sequer pensar em penitência.»

Ele organizou então uma Procissão, que partiram de várias igrejas de Roma em direcção à Basílica do Vaticano, dividida em sete cortejos, de acordo com sexo, idade e condição.

Os sete cortejos movimentaram-se pelas ruas e pelos edifícios de Roma, num ritmo lento, com os pés descalços e a cabeça coberta de cinzas. Enquanto a multidão ia percorrendo a cidade, imersa num silêncio sepulcral, a praga chegou ao seu ponto máximo. No curto espaço de uma hora, oitenta pessoas, que iam no procissão, caíram mortas no chão. Gregório não parou de incentivar o povo a continuar rezando. A imagem da Virgem Maria, preservada em Santa Maria Maior, ia à frente da procissão.

À medida que a imagem sagrada avançava pela cidade, o ar tornava-se mais saudável e os miasmas da praga dissolviam-se, como se não pudessem suportar a sua presença. Quando chegaram à ponte que liga a cidade ao mausoléu de Adriano, de repente um coro de Anjos cantou e fez-se ouvir:

«Regina Coeli, laetare, AllelujaQuia quem meruisti portare, AllelujaResurrexit sicut dixit, Aleluia.» E o Papa Gregório respondeu em voz alta:

“Ora pro nobis rogamus, Aleluja!” Foi assim que nasceu a Regina Coeli, a antífona ainda hoje usada para festejar a Ressurreição de Jesus Cristo nosso Salvador. 

Depois do canto angélico terminado, os Anjos organizaram-se em círculo ao redor da imagem de Nossa Senhora e o Papa, olhando para cima, viu no topo do Castelo um Anjo que enxugava a espada que pingava sangue. De seguida, o Anjo colocou-a na bainha, como sinal de que tinha acabado a punição.

O Papa Gregório entendeu que a praga havia terminado, e esse castelo passou a ser chamado o Castelo di Sant'Angelo, o Castelo do Santo Anjo.

Note-se que o Anjo, graças à prece de São Gregório e do povo, embainhou a espada. Isto significa que a havia desembainhado para punir os pecados do povo romano.

Os Anjos são de facto os executores dos castigos divinos sobre os povos, como nos lembra a visão que a Irmã Lúcia teve do Terceiro Segredo de Fátima, exortando-nos ao arrependimento:

«Um anjo com uma espada de fogo na mão esquerda. Ao cintilar despedia chamas que pareciam incendiar o mundo. Mas, apagavam-se com o contacto do brilho que da mão direita expedia Nossa Senhora ao seu encontro. O anjo, apontando com a mão direita para a Terra, com voz forte dizia: – Penitência, penitência, penitência!»

E este caso com o Papa São Gregório Magno, que acabei de relatar, não foi caso único, mas sim um entre milhares ao longo da história. Mesmo recentemente, mos lugares onde se fez Adoração Eucarística, se Rezou e organizaram Procissões, não houve incêndios nem calamidades! Onde se Reza, o mal e o maligno fogem! Esta é uma Regra Divina!

 Conclusão e Medidas do GPS-E  

Temos de tomar consciência de quem trata e cura as nossas doenças, são na realidade dois tipos de homens - os médicos e os Sacerdotes. Cada um tem os seus instrumentos próprios.

Os médicos têm à sua disposição meios limitados e tratam das nossas doenças.

Já os Sacerdotes, ao contrário, revestidos do Poder Divino, têm meios ilimitados de cura, quer através do Sacramento da Unção dos doentes, quer através do poder de cura que lhes foi concedido por Deus, aquando da sua Ordenação Sacerdotal. Os Sacerdotes e alguns Sacramentais têm, de facto, o poder de operar curas milagrosas, mesmo quando a ciência e os médicos já nada podem fazer. Chama-se a este poder Sacerdotal, de evocar a intervenção Divina, o Dom da cura. Mas quem opera os Milagres é o próprio Jesus Cristo.

Pode-se de certa maneira dizer que os médicos trabalham nos hospitais e os Sacerdotes nas Igrejas. Agora imagine-se que fechavam os hospitais, para evitar a contaminação viral. O alarido e o horror que não assolaria o povo…! Mas tenhamos consciência de que fechar as Igreja e suspender os Sacramentos, é muito pior e mais grave do que fechar os hospitais. Foi exactamente isto que as conferências episcopais fizeram, com medo, com tibieza e com uma tremenda falta de Fé. Então se é nas Igrejas, as casas de Deus, onde nós vamos ter com Jesus para que Ele nos cure, como se pode admitir  que sejam fechadas? Nesta óptica, a decisão de fechar as Igrejas poderá ter sido um tremendo erro, e conseguiu fazer num dia, o que diabo, os comunistas e a maçonaria, juntos, andam a tentar séculos.

Afirmo o que acabo de dizer com um  tremendo pesar no coração, pois temos que respeitar os nossos Bispos e acatar com um espírito humilde e obediente as suas decisões, mas no fundo do meu coração acho que podem não ter tomado a melhor decisão! Rezemos ardentemente para que voltem atrás na sua decisão!

É por estas e por outras que Nossa Senhora já nos tinha advertido em La Salette nos pontos 2 e 3 do Segredo dado à Melanie, que estas coisas tremendas iriam acontecer. E ainda agora a procissão vai no adro…

Mas as coisas ainda vão piorar muitíssimo, não só em relação ao COVID-19 como num futuro próximo com outras pragas epidémicas que surgirão, e ao pé das quais este Coronavírus é uma brincadeira de criança. Tudo isto está profetizado no Apocalipse, com a abertura do Sétimo Selo, e através de Revelações Privadas feitas a Santos da Igreja.

Esta epidemia que vivemos actualmente, inclusive na Mensagem do dia 18 de Março de 2020 dada à Mirjana, que ainda não mereceu uma única palavra da Virgem Maria em Medjugorje, deve nos servir de lição para nos prepararmos para o que aí vem, ainda nesta década em que vivemos. Vamos passar por tudo isto, e ainda sem água e sem electricidade. O reinado do anticristo está às nossas portas, e a situação será então bem pior. Temos de Rezar muito.

No dia 13 de Março de 2020, sexta-feira, sugeri o GPS-E, o Guia Prático da Salvação para  Epidemias. Escolhi esta data, pois os dias 13, sexta-feira, são os dias por excelência do Católico. O 13, porque foi o dia do mês da morte da Virgem Maria, e por isso escolhido por Ela para descer do Céu à Terra, em Fátima. E a sexta-feira, porque foi o dia da semana, das mortes de Jesus e da Santíssima Virgem Maria, em que Cristo realizou a Redenção de toda a humanidade! Da excelência dos dias 13, sexta-feira, para os Católicos, decorre o horror que lhe têm os satanistas e os supersticiosos.

Esta situação do Coronavírus, de certa forma, está a ficar descontrolada para o comum dos mortais e para a maioria dos governantes e ateus.

A única forma de a controlar, e a melhor forma de prevenção, é a de seguir este pequeno GPS-E. Ele surge na Igreja Católica, fruto de situações epidêmicas idênticas no passado e baseado na Confiança em Deus e nos Meios que Ele deixou ao dispor dos Seus filhos.

A propósito das mensagens, áudio e escritas, de médicas que circulam na Net, só quero dizer que são mensagens bem intencionadas mas alarmistas e pouco eficazes, já que o que nos propõe são medidas estritamente no campo material, de ficarmos sentados em casa a lavar as mãos, como patos de tiro ao alvo, à espera que nada aconteça…

Mas isto é um tremendo erro. Pois o que se impõe, não são só Medidas no âmbito Material, mas muito particularmente no âmbito Espiritual!

Devemos tomar conscientemente uma atitude global, e que tenha em conta a totalidade do ser humano, nas suas duas dimensões, Espiritual e Material.

Assim, este GPS-E contem as seguintes 4 Medidas:

1ª Medida - Colocarmo-nos e mantermo-nos em estado de Graça. Só assim estamos em perfeitas condições de receber as Graças que pedimos a Deus, de protecção e cura. Foi este o conselho de São João Bosco aos seus alunos. Para tal devemos fazer:

a) Procurar um Padre para fazermos uma Confissão Sacramental. Se for impossível, dar os seguintes passos, com o firme propósito de fazermos uma Confissão Sacramental com um Sacerdote, logo que for possível:

   Passo 1 - Ajoelhar diante do Sacrário ou de um Crucifixo e fazer um Exame de Consciência.

   Passo 2 - Arrependermo-nos de coração dos pecados cometidos.

   Passo 3 - Fazermos o firma propósito de não tornarmos a cair nos mesmos pecados.

   Passo 4 - Pedirmos perdão a Deus pelos pecados cometidos. Acto de Contrição.

   Passo 5 - Cumprirmos uma Penitência de acordo com os pecados cometidos. Sejamos generosos e conscientes.

b) Em seguida à Confissão, Comungarmos e mantermo-nos em estado de Graça sem cometer pecados. Ganhar, se possível, uma Indulgência Plenária. A Comunhão Espiritual é aconselhável, para ser feita todos os dias.

2ª Medida - Usarmos uma Medalha Milagrosa ao pescoço, com Fé. Esta Medalha Milagrosa, comprovadamente, foi veículo de milhares e milhares de Milagres ao longo da história. Há que aproveitar este imensa Graça, dada à humanidade por Nossa Senhora, através de Santa Catarina Labouré, na Rue Du Bac em Paris, em 1830. Para o caso de se ter contraído o vírus, colocar uma Medalhinha num copo com água e beber dessa água com Fé. Existem outros Remédios aconselhados pelo Céu, para situações extremas que a humanidade irá passar neste Final dos Tempos.

Devemos pedir insistentemente ao Céu para que o Santuário de Lourdes reabra as suas portas, bem como as suas piscinas de águas curativas e milagrosas, que tantos Milagres de cura tem operado ao longo de décadas. Ter fechado o Santuário de Lourdes é a prova cabal e inequívoca da falta de Fé de alguns poderosos dentro da Igreja. Daqueles que Nossa Senhora falou em La Salette. Pois se foi ali que o Céu entronizou Lourdes como o principal centro de cura na Terra, que sentido faz estar fechado? Para além da falta de Fé, tem alguma racionalidade? Será que também devemos deixar de levar vacinas, para não haver o perigo de contaminação?

Quando mais precisamos da cura, é quando no-la tiram…? Oh meus Deus!!!

Paralelamente devemos também pedir que as Igrejas sejam reabertas. Para um ateu, pode fazer sentido, mas não para um Católico. Por isso, nestes momentos de crise, temos de dar um testemunho corajoso da nossa Fé e sabermos nos opor aos poderes maçónicos e laicos dos nossos governantes e não os elegermos mais para os poleiros que ocupam. Cada povo tem os governantes que merece, e é por estas e por isso que estamos a sofrer o que sofremos.

Pergunto: Houve até agora algum caso reportado de contaminação do Coronavírus através da Comunhão ou numa Igreja?

A resposta é um gigantesco - NÃO!

Então porque fechar as Igrejas e suspender as Missas e demais Sacramentos? Até uma mula é capaz de ver o erro cometido. E esse ensinamento da mula foi-nos deixado na Cova da Iria, quando Dom Nuno Álvares Pereira por lá passou, e a sua mula se ajoelhou ao por lá passar. Até a mula do Dom Nuno viu que aquele era um lugar Sagrado, onde a Virgem Maria desceria do Céu à Terra. Então e as Igrejas não são muito mais importantes e Sagradas? É nas igrejas que está realmente presente Jesus Cristo, em Corpo, Alma e Divindade, à nossa espera para nos curar! É lá que nos devemos ajoelhar!!!

Se os Católicos quiserem ir às Igrejas, fá-lo-ão em consciência, de livre e espontânea vontade. Ninguém os obriga. Quem não quiser ir, que não vá. Quem não quiser falar com Católicos, que não fale, mas depois não digam que não foram avisados de que o que deviam ter feito, era Rezar e fazer Penitência!!!

3ª Medida - Rezarmos muitos Terços. O Terço do Rosário é a Arma mais poderosa que temos ao nosso dispor. Esta oração do Terço deve ser de preferência rezada em família. Ganhará muito mais força.

A esta Medida Individual e familiar, pode-se e deve-se juntar a Medida pública de se organizarem Procissões pelas ruas das cidades, vilas e aldeias do país, ou com o Santíssimo Sacramento ou com as Imagem da Virgem Maria, Rainha de Portugal, e/ou com a Imagem de São Bento, Padroeiro da Europa.

Também as Igrejas devem ser urgentemente reabertas e devem se encher com fiéis a rezarem e a pedirem a Deus, protecção contra esta epidemia.

Nossa Senhora, na Sua Aparição de 13 de Março de 2020 ao Juan Antonio, deixou-nos uma Oração poderosa, para a rezarmos várias vezes ao dia:

«Oh Santíssima Trindade,

bendizei-me e protegei-me de todo o mal,

em especial desta epidemia. Amen.»

4ª Medida - Seguir as indicações da direção geral de saúde. Ver Aqui as recomendações da DGS. Mas atenção, pois das medidas materiais a mais importante é a do uso de máscara, cujo conselho não é dado pelo governo, pois não querem ser incriminados por não haver praticamente disponibilidade em todo o país para a população, nem sequer para os hospitais. Quando houver stocks para o mercado livre, vão ver que o governo virá a correr dizer que o uso da máscara é fundamental!!!

Estas devem ser, por excelência, as 4 Medidas preventivas do Católico!

Se vos configurar-vos com Deus e seguirdes estas 4 Medidas, nada vos acontecerá de mal! É tudo! Nada faltará!

Confiai, e “Orai, orai muito. Os Corações Santíssimos de Jesus e Maria têm sobre vós desígnios de misericórdia. Oferecei constantemente, ao Altíssimo, orações e sacrifícios.”  2ª Aparição do Anjo de Portugal, no Poço do Arneiro em Aljustrel - Fátima.

Pode também ver no youtube o excelente vídeo, do bom Padre Héctor Ramírez, do movimento Mater Fátima, sobre o que fazer nestes difíceis momentos que a humanidade atravessa. Não perca.

Artigo do Irmão João Busaco sobre a Quaresma de 2020

E um conselho final, é o de não se deixem vacinar, pois estou convencido que a maioria esmagadora das mortes verificadas, foram pessoas que foram vacinadas, num passado próximo, contra a gripe, a qual lhes causou algum tipo de imuno-deficiência contra esta porcaria do covid. Pode muito bem ter sido uma estratégia planeada com antecedência, para dizimar especialmente os mais velhotes. Em Portugal, 2/3 dos que morreram, foram velhotes em Lares de terceira idade, todos vacinado à força nos passados anos. Será coincidência, uma simples maluqueira da minha cabeça, ou a mais pura e cruel realidade, escondida e mantida em segredo pelos senhores deste mundo imundo...? Um dia saberemos…!

Penso que uma boa maneira de desinfectar as máscaras, poderá ser a de passá-las pelo micro-ondas. Penso que o vírus não resista a uma esquentadela deste tipo. Será que isto também se pode aplicar às pessoas? Gostava de ter feed-back científico sobre este assunto.

João Bianchi

    sD

 

Adenda do dia 20 de Março de 2020

Agora que vai ser feita a Consagração de Portugal, pelos Bispos, em Fátima, no dia 25 de Março de 2020, esta epidemia pode sofrer um abrupto decréscimo da sua contaminação e, pessoalmente, estou convencido de que se o povo aderisse em massa à Consagração do dia 25 de Março de 2020, a contaminação epidémica em Portugal, acabaria no próprio dia.

João Bianchi

    sD

 

Adenda do dia 5 de Abril de 2020

Depois da Consagração de Portugal e Espanha e da Bênção Urbi et Orbi do Papa Francisco, feitas nos dias 25 e 27 de Março respectivamente, podemos constatar de que nada serviram, pois o efeito que surtiram foi nulo, e mesm verificou-se um aumento drástico dos casos… Porquê? Porque não houve uma mínima adesão popular, nem houve a correcção das erradas medidas cometidas, por parte do clero, com o Fecho das Igrejas e a supressão das Missas abertas ao público. Os necessários actos públicos de Reparação, especialmente de Procissões pelas ruas das cidades, também continuam por ser feitos!

Estou convencido de que a protecção só veio e virá para aqueles que Rezam e se acolhem à protecção Divina, tal como prometido por Nossa Senhora ao Juan Antonio, na Sua Aparição do dia 29 de Março de 2020:

“Aos que estão unidos com Deus, nada lhes irá acontecer.”

Entretanto é necessário continuar a Rezar e a fazer a Consagração Individual e Familiar para obter a protecção para as nossas famílias. Continuamos a aguardar a Consagração Presidencial…

João Bianchi

    sD

 

www.amen-etm.org/Epidemias.htm   

http://www.amen-etm.org/ExercitoTerrestredeMaria_ficheiros/image007.jpg